Silhueta/ Formatos de corpo

Para classificar o tipo de corpo é preciso tirar a medida dos ombros, da cintura e do quadril, além de calcular as proporções verticais, para verificar se são curtas ou longas, estreitas ou largas. De modo geral, devem-se alongas as curtas, alargar as laterais das longas, dar volume às estreitas e disfarçar as largas.

Assim, analisam-se as proporções para chegar a um todo harmônico entre pescoço, seios, tronco, barriga, quadril, bumbum, batata da perna, braços e ante-braços, cintura, coxas, tornozelos, joelhos e ombros.

Por exemplo, num perfil alto deve-se prestar atenção à postura e, em particular, aos ombros, que tendem a cair transmitindo uma imagem deselegante. Nesse caso, é necessário passar segurança mostrando que a altura é uma qualidade.

Já o magro precisa chamar atenção, para não passar desapercebido. Deve-se trabalhar também a autoestima, sobretudo se a pessoa tiver complexo por seus ossos aparentes e procurar escondê-los na roupa.

Por outro lado, quem está acima do peso precisa conhecer suas limitações e aprender a valorizar partes interessantes de seu corpo e a disfarçar o que a incomoda. Perfis baixos transmitem fragilidade e feminilidade, o que para as mulheres é bom, mas deve-se tomar cuidado para não exagerar e “achatar” a pessoa.

O corpo considerado proporcional tem as unidades de medida da seguinte maneira:

a medida dos ombros é igual à medida dos quadris, e a cintura é menor,na proporção de 1/3,

isto é, se os ombros tem 3 medidas, a cintura tem 2 e o quadril tem  3.

Exemplo de medidas em centímetros:

Ombro=90cm

Cintura=60cm

Quadril=90cm

A partir dessa referência, analisamos diferentes formatos de corpo.

(Fiorentino, 2003, p.33)

silhuetas-formatos-de-corpo-maucha-coelho

Os formatos de corpo a que se refere a autora são: triângulo, retângulo, triângulo invertido, oval e ampulheta.

No corpo em formato triângulo, a medida do quadril é maior que a do ombro. Esse perfil tem seios pequenos, cintura fina e baixa, tem culote- que deixa calça apertada no quadril e larga na cintura- e tronco largo. Nesse caso, deve-se dar volume aos ombros e suavizar o quadril, chamando atenção para a parte superior e evitando volumes na inferior. A ideia é alongar as pernas e encurtar o tronco.

Já o triângulo invertido, deve-se fazer o contrário, pois os ombros e as costas são mais largos que o quadril, e a cintura e as pernas costumam ser finas. Aqui, a ideia é equilibrar a parte superior com a inferior, diminuindo os ombros e aumentando o quadril.

Na silhueta retangular, os ombros, a cintura e os quadris têm a mesma medida, e as pernas geralmente são finas e o tronco mais curto. Trata-se aí de criar uma cintura e curvas, dando volume ao quadril e aos ombros.

Na oval, a medida da cintura é maior que a dos ombros e dos quadris. Geralmente, esse biotipo tem barriga proeminente. Devem-se explorar as pernas e o colo, com alças mais largas, tecidos finos e fluidos e calças retas, evitando golas altas e roupas justas.

A ampulheta têm ombros e quadris com a mesma medida e cintura fina. As linhas do corpo são arredondas, geralmente o busto é volumoso, o quadril é redondo e as coxas são grandes. O objetivo é valorizar as curvas sem marcar muito a cintura, tomando cuidado para não aumentar o quadril ou os ombros, mas deixá-los proporcionais.

A ideia geral é sempre equilibrar!

Acho que deu pra tirar algumas dúvidas, sim?

Qualquer coisa mandem nos comentários ou para nosso email!

Beijos,

Maucha Coelho

Deixe uma resposta

PINTEREST

FACEBOOK

Algumas imagens utilizadas no site não são de nossa autoria. Por isso, se sua imagem estiver no site e caso deseje sua remoção, entre em contato conosco: contato@mauchacoelho.com.br